Microscopia + Laserterapia + Sedação óxido nitroso + Ozonioterapia

A Ozonioterapia na endodontia

A Ozonioterapia na Endodontia

Nos tratamentos endodônticos, são utilizados alguns métodos para deixar o procedimento mais seguro e benéfico tanto para o paciente quanto para o endodontista. E um desses métodos é a Ozonioterapia.

Ela é uma terapia natural, com poucas contraindicações e pequenos efeitos colaterais.

Neste post vamos explicar o que é essa terapia, como funciona, quais suas propriedades e a utilização dela na endodontia.

O que é ozonioterapia ?

É o uso do ozônio para fins terapêuticos. O ozônio possui uma potente ação antimicrobiana (sobre vírus, bactérias e fungos) e modulador do sistema imune e circulatório.

Isso explica o grande espectro de aplicação na área médico-odontológica.

Como obter o gás ozônio ?

A formação do gás ozônio no consultório é feita a partir de um aparelho que promove uma descarga elétrica sobre a molécula de oxigênio, transformando-a em molécula de ozônio (O3 – oxigênio triatômico).

Como essa nova molécula é altamente instável, a produção do gás deve ser feita no momento de sua aplicação no paciente.

Como o ozônio atua no organismo ?

A ação do ozônio varia de acordo com a sua concentração. Em altas concentrações, ele terá uma ação antimicrobiana.

Em baixas concentrações, tem ação bioestimuladora, favorecendo os processos de reparo e cicatrização.

Como a ozonioterapia ajuda no tratamento endodôntico ?

Em 2015, o Conselho Federal de Odontologia reconheceu e regulamentou o uso pelo cirurgião-dentista da prática da ozonioterapia.

A ozonioterapia é utilizada na endodontia para potencialização da fase da limpeza do sistema de canais radiculares, ou seja, potencializa a redução de microrganismos durante o tratamento endodôntico.

Além disso, também proporciona a bioestimulação, favorecendo o reparo dos tecidos periapicais (tecidos ao redor da raiz do dente).

Portanto, além de deixar o tratamento mais seguro, proporciona mais conforto ao paciente por amenizar consideravelmente os sintomas e acelerar a regeneração.

A ação do ozônio vai depender da dosagem que o dentista determina de acordo com a indicação clínica de cada paciente.

Vale ressaltar que a ozonioterapia não elimina nenhum passo do protocolo do tratamento endodôntico.

Durante o tratamento, existem três formas de utilização do ozônio:

  • água ozonizada: é utilizada como irrigação intracanal, auxiliando na desinfecção dos canais.
  • gás ozônio: é utilizado dentro e fora do canal. Dentro do canal, utiliza-se em alta concentração com finalidade antimicrobiana. Fora do canal, nos tecidos periapicais, o ozônio é aplicado em baixa concentração para estimular o reparo, ou em alta concentração para auxiliar o tratamento de abscessos, fístulas e lesões;
  • óleo ozonizado: pode ser utilizado entre sessões do tratamento endodôntico como medicação intracanal.

Quais os diferenciais da ozonioterapia ?

Quando comparamos a ozonioterapia com outras terapias, temos vários diferenciais:

  • É anti-inflamatório e imunoestimulante.
  • Tem potente ação antimicrobiana (fungicida, bactericida e virucida).
  • É analgésico.
  • Acelera a cicatrização de lesões.
  • Apresenta boa capacidade de hemostasia. O melhor controle do sangramento melhora a visualização dos canais e diminui o tempo de tratamento.
  • Comparado ao cloro, que é a substância ativa no principal agente irrigante utilizado na endodontia, tem ação 1,5 vez mais eficiente e 3000 vezes mais rápido que o cloro.

Quais as contraindicações da ozonioterapia ?

O que podemos te dizer é que a ozonioterapia é um método extremamente seguro.

Um levantamento feito pela Associação Alemã de Ozonioterapia pontuou como efeito colateral a porcentagem de apenas 0,0007%. Portanto, na odontologia, os efeitos adversos são mínimos. Sobre isso, não há relatos na literatura.

Na endodontia, o profissional deve ter conhecimento da concentração necessária para indicação e utilização em cada caso.

É importante lembrar que a ozonioterapia deve ser feita de forma que o dentista e o paciente não inalem o gás. Ou seja, o sugador deve estar sempre próximo ao local de aplicação, evitando, assim, qualquer intercorrência.

A Dra. Laís e o Dr. Josias utilizam a ozonioterapia desde 2017, com diversos casos de sucesso e grande melhora no conforto de seus pacientes.

Ficou com alguma dúvida sobre a ozonioterapia? Deixe um comentário para nós abaixo!

Compartilhe

Leia Também

Deixe seu comentário

Busca

Endodontia microscópica digital

Endodontia Microscópica Digital

Agende Sua consulta

NOME*

E-MAIL*

TELEFONE*

DATA DE pREFERÊNcia*